Boudoir: a arte de deixar as mulheres sensuais

boudoir / fotografia boudoir / / 1 Comentário / Curtir

Confira as dicas de Christa Meola para ajudar as mulheres a ficarem mais a vontade durante a sessão

Fotos: Christa Meola

Fotos: Christa Meola

A palavra boudoir hoje em dia já é bem conhecida. Mas, décadas atrás, a conotação desta expressão trazia outra ideia. Boudoir originalmente significava um quarto destinado à arrumação das mulheres. O conceito foi incorporado à fotografia, donde surgiu a fotografia boudoir, que tem o propósito de fazer mulheres de diferentes culturas e jeitos se sentirem bonitas através da arte.

Para nos ajudar a entender melhor este nicho e explicar como fazer mulheres ficarem elegantes em frente às câmeras,Christa Meola, referência no mercado de fotografia boudoir, dá suas dicas.

Transformation_1.jpg6

Christa fez a legenda para as fotografias:Pedi para Alison erguer sua calcinha para que a atenção do observador se concentrasse lá e o momento ficou ainda mais picante.
Objetiva 50mm, ISO 3200, f/2, 1/250 de segundo.

Christa, que teve um início bem precoce na arte, apaixonou-se pelos ensaios sensuais ao acaso. “Com seis anos eu já estava fotografando”, diz ela. “A escola criou uma sala escura para mim, de tanto que eu amava fotografia”. Sua paixão nasceu tão naturalmente quanto sua inserção na fotografia boudoir: “Uma amiga pediu-me para tirar fotos sexy dela. Eu não sabia como fazer… Naquela época não era algo tão comum, nem era um nicho como hoje. Aquele primeiro ensaio eu acabei publicando Capa Boudoir 3Dno meu blog e os outros divulgaram e assim foi. E só depois de um ano eu fui fazer meu primeiro ensaio ‘nu’. E assim me apaixonei por expressar a feminilidade”.

Ela que vive em Nova York, atua internacionalmente viajando para fazer retratos, dar palestras e ensinar. Os anos de experiência proporcionaram à fotógrafa a possibilidade de escrever um livro. “A arte da fotografia Boudoir”, publicado no Brasil pela Editora Photos, traz o trabalho da profissional além das técnicas e da estética da fotografia.

Baseado neste livro, elencamos alguns tópicos de como ser bem-sucedido nesta área e como motivar mulheres comuns a posar. Segundo Christa, o fotógrafo precisa fazer perguntas importantes para elencar o que é importante para a cliente e com a intenção de deixá-la mais à vontade. Confira:

Transformation_1.jpg2

Christa conta: “Começamos a sessão de Alison com direções simples para mover suas mãos pelo seu corpo e imaginar-se flertando com seu homem ao lado da câmera.

– O que a deixa empolgada sobre participar de uma sessão?

– O que ela ama no corpo dela?

– Se ela tiver um(a) parceiro(a), o que ele ou ela adoram no corpo dela?

– Quais qualidades de sua personalidade ela gostaria de capturar?

Seja fotografando com uma modelo profissional ou uma garota comum, o ensaio sensual é uma opção para alavancar a feminilidade de qualquer biótipo de mulher. A partir destas perguntas, portanto, você pode começar a delinear o que fará em seu ensaio. Christa Meola, que tem a missão para garantir que todas as mulheres amem seus corpos através de sessões de fotos privadas, deu sua opinião sobre fotografar para ensaios deste tipo:

Transformation_1.jpg4

“As não-modelos são mulheres que não estão familiarizadas com a indústria da moda ou modelagem e não buscam uma carreira como modelos profissionais. Provavelmente, elas nunca terão posado deste modo diante de uma câmera de um profissional – ou mesmo de um amador.

Essas “mulheres reais” apresentam as inseguranças normais sobre seu corpo, não são necessariamente habilidosas em posar e não têm qualquer conhecimento sobre o que fazer ou como se mover diante de suas lentes. Ainda assim, elas desejam fotografias lindas e sensuais, no estilo editorial, para si mesmas”.

Pedir para a modelo estar presente e engajada resultará em mais que um sorriso genuíno. Ela também mostrará engajamento no corpo, principalmente nas mãos e no sentimento por trás dos olhos. tanto modelo profissionais quanto as não-modelos podem parecer desengajadas. É crucial que você reconheça isso quando acontecer, seja durante a sessão ou na seleção das melhores edições.

Pedir para a modelo estar presente e engajada resultará em mais que um sorriso genuíno. Ela também mostrará engajamento no corpo, principalmente nas mãos e no sentimento por trás dos olhos. Tanto modelo profissionais quanto as não-modelos podem parecer desengajadas. É crucial que você reconheça isso quando acontecer, seja durante a sessão ou na seleção das melhores edições.

Um ajuste simples faz um mundo de diferença. Você sequer precisa girar muito a modelo para ver a lateral das pernas e dos pés.

Um ajuste simples faz um mundo de diferença. Você sequer precisa girar muito a modelo para ver a lateral das pernas e dos pés.

Aqui a diferença foi o ângulo. A primeira eu fotografei do primeiro degrau de uma escada, cerca de 8 centímetros acima da altura normal. A segunda capturei ajoelhada, bem abaixo da cintura da modelo. Você pode ver com este ângulo é muito mais atraente.

Aqui a diferença foi o ângulo. A primeira eu fotografei do primeiro degrau de uma escada, cerca de 8 centímetros acima da altura normal. A segunda capturei ajoelhada, bem abaixo da cintura da modelo. Você pode ver com este ângulo é muito mais atraente.

Para saber mais sobre técnicas e estética, veja as dicas no livro “A arte da fotografia Boudoir”.

FONTE: Portal Photos


1 Comentário

  1. Jacob tyna  —  30/05/2018 at 01:28

    Gorgeous in very interested

    Responder

Deixe uma resposta